COMO A TI PODE TRANSFORMAR OS CUIDADOS DE SAÚDE

MEADOS DA DÉCADA DE 1990, era fato notório que nas empresas de cuidados de saúde em todos os Estados Unidos o desperdício de dinheiro era uma verdadeira praga. Na época, a Intermountain Healthcare, que atende residentes dos estados de Utah e Idaho, perguntava-se por onde deveria começar a busca por economia interna. As análises de dados logo identificaram os alvos mais promissores: 95% dos cuidados presta-dos consistia no tratamento de 104 — em um total de 1.440 —, e 21% do trabalho resultava de dois serviços: parto e tratamento de doença isquemica do coração. As equipes de qualidade focaram esses dois serviços. Armados com um sofisticado sistema de registro de saúde eletrônico (RSE) e um si

Mudar modelo de pagamento é alternativa para planos de saúde

Com a perda de mais de 3 milhões de usuários nos planos de saúde, o setor busca formas de se sustentar em um cenário de mercado de trabalho formal desaquecido e altos custos assistenciais. A ANS chegou a anunciar um leve aumento (0,1%) no número de beneficiários em alguns meses, mas acabou concluindo que ocorreu uma queda na comparação com 2017. "As coisas estão piores do que se imaginava. Não houve aumento de emprego com carteira assinada. E sem isso, não há crescimento do número de beneficiários", afirma Luiz Carneiro, superintendente-executivo do Iess (instituto de estudos do setor). Dos 47,1 milhões de usuários de planos de saúde no Brasil hoje, 67% têm planos empresariais e outros 14%,

Controle da Dor na assistência oncológica

IBCC apresenta Especialistas no Controle da Dor na assistência oncológica Com os avanços da medicina para a compreensão dos mecanismos da dor, bem como das dimensões de experiência dolorosa e dos tratamentos mais adequados, o IBCC (Instituto Brasileiro de Controle do Câncer), apresenta uma equipe de Especialistas no Controle da Dor, com atuação em todas as Unidades de assistência oncológica. Coordenados pelo Professor Hazem A. Ashmawi, livre-docente em Anestesiologia pela Faculdade de Medicina da USP, e pela Dra. Cláudia Palmeira, Doutora em Ciências pela Faculdade de Medicina da USP. A Equipe de Controle da Dor do IBCC irá contribuir de forma essencial para os pacientes em tratamento do cân

Hospital Mãe de Deus aprimora fluxo de atendimento e reduz espera na Emergência

Ao receber uma série de investimentos e inovações nos últimos anos, a Emergência do Hospital Mãe de Deus vem consolidando sua referência em serviços no Rio Grande do Sul. Definição de linhas assistenciais especializadas em Cardiologia, Neurologia (AVC) e Oncologia, plantão de Traumatologia, Triagem Cardiovascular Avançada. E disponibilidade de médicos emergencistas – ações pioneiras no país, são algumas das iniciativas adotadas que agregam maior agilidade e eficiência no atendimento. A Emergência entra em uma nova fase, que prevê a reorganização de processos internos relacionados ao fluxo de pacientes a fim de promover respostas mais rápidas às suas demandas. O resultado da iniciativa é uma

A qualidade que o paciente não consegue vê nos hospitais

Qualidade em saúde é um tema que gera muita discussão, desperta o interesse da população, e de forma geral todos têm uma opinião formada sobre o assunto. Mas será que realmente sabemos do que se trata essa qualidade? Há quem diga que a instituição que oferece o atendimento mais rápido é a que tem mais qualidade; Outros entendem que o hospital que tem funcionários mais atenciosos é o que tem mais qualidade; Ou ainda aqueles que acreditam que a instituição que utiliza mais tecnologia e que tem equipamentos mais modernos seja a que proporciona um atendimento de mais qualidade. Enfim, a percepção de qualidade varia de acordo com a necessidade, experiência e entendimento de cada pessoa. Os critér

A grave hemorragia na saúde pública do Brasil

Os indicadores negativos de saúde no Brasil vão se somando. É o aumento nas taxas de mortalidade infantil, de desnutrição crônica e de mortes maternas, é a queda histórica na cobertura vacinal de crianças e a volta de doenças já controladas, como o sarampo, e por aí vai. Do ponto de vista científico, também se avolumam artigos sobre o impacto na saúde da crise econômica e das medidas de austeridade. Na edição de julho da revista BMJ Saúde Global há uma análise que alerta para o risco de reversão das conquistas obtidas pelo SUS e a ampliação das desigualdades de saúde no Brasil, prejudicando a cobertura universal em saúde e agravando a pobreza. O cenário, segundo os pesquisadores, foi agravad

10 pilares para certificação do Planetree - HAE

Hospital Albert Einstein recebe recomendação para Certificação Ouro do Planetree O Hospital Albert Einstein é a única instituição brasileira a receber a certificação Planetree. No mundo, são 83 organizações certificadas na categoria Ouro A Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein foi recomendada para a Certificação Ouro pelo Planetree, sendo a única instituição brasileira a obter esta conquista. Para receber esta recomendação, foi necessário atingir uma pontuação mínima de 144 pontos, representando 90% de conformidade com os padrões exigidos. Vale ressaltar que o processo de avaliação aconteceu entre 17 e 19 de julho, quando recebemos dois auditores internacionais. Que entr

100 Planos de Saúde fecham as portas após perda de 3 milhões de clientes

Balanço de 4 anos reflete a queda na renda e a dificuldade do consumidor para arcar com altos reajustes dos planos de saúde. Empresas afirmam que alta do dólar teve forte impacto nos custos e alegam que a viabilidade econômica do setor está em risco. As operadoras de convênios médicos e as entidades de defesa do consumidor concordam em um ponto: os planos de saúde podem ficar insustentáveis nos próximos anos. Com o envelhecimento da população e a queda do número de usuários durante a crise. As empresas têm reajustado preços e pleiteado uma maior partilha das despesas com os clientes. Já o consumidor, com o orçamento apertado, se queixa de aumentos abusivos e da queda de qualidade. Afetados p

Modelo assistencial tem impacto direto nos custos médico-hospitalares

O Índice de Variação dos Custos Médico-Hospitalares (VCMH), produzido pelo Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS). É o mais importante indicador utilizado pelo mercado como referência sobre o comportamento dos custos no sistema de saúde suplementar. Exatamente por entender a importância do índice é que o IESS acaba de divulgar o trabalho que reúne os principais vetores que impactam no aumento da VCMH em âmbito global e, em especial, no caso brasileiro. O Texto para Discussão "A Variação de Custos Médicos Hospitalares (VCMH): Um compêndio dos estudos do IESS e uma atualização do tema" tem como objetivo esclarecer os diferentes pontos que impactam na variação do indicador e sua conse

Posts Recentes
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2018 por W3alpha

  • Facebook Clean
  • LinkedIn
  • Google+
  • Instagram